terça-feira, 30 de junho de 2009

Vingança de figurinista - PARTE VII

O flagra não é do programa de hoje, mas...lá vai:


Agora digam: o que vocês acham da explosiva combinação de listas sobrepostas e bolinhas nesse visual de Jô Soares, hein?
Nele, parece excentricidade. Mas, em qualquer pobre mortal...sei não, hein?

Valeu, turma!

Chegamos ao final de junho com um recorde aqui no blog. Nunca antes na história desse humilde B@belturbo tantas pessoas vieram aqui num único mês. Um aumento de 15% na média de visitantes. Aliás, vale dizer que o post sobre a polêmica piada envolvendo a morte de Michael Jackson, sozinho, foi responsável por mais de 10% do total de visitas ao blog.
As visitas vieram de 23 países, e o que me chamou a atenção foi o alto número de visitantes dos Estados Unidos; outro dado claramente influenciado pelos posts sobre o Rei do Pop...
Enfim, apenas números. Mas que deixariam qualquer blogueiro feliz. E comigo não é diferente!
Brigadão, turma!
E vamo que vamo!

Enigma...

Olhem a foto desse sapato:

É de uma colega de trabalho.
Observaram bem?
Agora me digam: esse sapato combina com o estilo de qual artista, hein?
Se vocês acertarem, eu conto a história...

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Férias: só faltam quatro dias!

Depois de um ano e meio ralando bastante, saio de férias na próxima sexta. Vou fazer uma viagem bacana e, hoje, quando recebi os bilhetes e as reservas, bateu aquela adrenalina. E lembrei de uma velha sensação: o pavor de esquecer coisas...
Explico: toda vez em que viajo, o ritual de fazer a mala é sofrível. Tenho sempre a cisma de que estou esquecendo alguma coisa imprescindível - o que, felizmente, nunca aconteceu.
Na hora de voltar pra casa, o mesmo acontece: sempre acho que estou deixando algo importante no hotel. Já cheguei ao cúmulo de desfazer uma mala feita, só pra me certificar de que tudo estava mesmo lá dentro.
Sim, eu sei. É neurose. Cada um com a sua, né?
De uns tempos pra cá, mudei de técnica. Pra aliviar essa tensão, eu simplesmente não desfaço a mala ao chegar aos hotéis. Tiro lá de dentro só o estritamente necessário, pego roupas limpas conforme vou usando e, assim, tenho uma sensação de controle maior do que está dentro ou fora da mala.
Tem dado certo: nunca esqueci nada!
E você? Qual a sua neurose com férias e viagens?
Comentaê e bora fazer terapia de grupo!!!

Celebridades clamam: #ForaSarney

Movimento de repúdio aos atos do presidente do Senado no Twitter une atores, apresentadores e cantores...

Um grupo de artistas está causando o maior reboliço, nesse momento, no Twitter. Denominados como Piratas do Twitter, Marcos Mion (@mionzera), Rodrigo Scarpa (@rodrigovesgo), Junior Lima (@Junior_Lima), Bruno Gagliasso (@bgagliasso), Felipe Solari (@felipesolari) e Fernanda Paes Leme (@FePaesLeme)lideram um movimento de divulgação da tag #ForaSarney. O movimento, é óbvio, tem o objetivo de atingir o presidente do Senado, imerso num mar de denúncias de condutas impróprias.
Agora, a tag #ForaSarney está entre as mais twittadas pelos ususários do serviço de microblogging. E o grupo de piratas ganhou a adesão de mais um famoso, Luciano Huck (@huckluciano) que, no entanto, enfrenta dificuldades para colocar a logo do movimento em sua conta no Twitter.
A ação dos Piratas do Twitter nessa noite de segunda-feira já deixou pra trás alguns dos temas mais populares do site, como as questões políticas no Irã e em Honduras e o prêmio BET Awards, que homenageou Michael Jackson na noite de ontem.
E você? Acredita nesse arroubou de consciência política ou acha que tem celebridade querendo aparecer, também, no Twitter?


Comentaê!!!


ATUALIZAÇÃO: Na imagem ao lado, um flagrante do momento em que o #ForaSarney se tornou um dos assuntos mais populares do Twitter. Turbinado pela popularidade dos artistas que comandam o movimento, o tópico registrou um enorme volume de referências na rede de microblogging. Pouco depois da meia-noite, o assunto chegou a se tornar mais popular que as referências ao cantor Michael Jackson.

Via Msn...

Frase engraçadinha, com um quê de autoajuda (agora é assim, né?) para abrir o dia e a semana:

"Se chiar resolvesse alguma coisa, sal de frutas não morria afogado!"

Tem uma sabedoria aí, hein? Ainda mais para os que adoram reclamar da vida e da sorte...

domingo, 28 de junho de 2009

MJ: The Sun dá informações da autópsia...

Vi um post no Querido Leitor e fui conferir o link do tablóide inglês The Sun, com informações sobre a autópsia realizada no corpo de Michael Jackson.
Li e, logo em seguida, fiquei com vergonha. De mim mesmo. Dessa morbidez que, creio, todos nós carregamos em nossas mentes.
Fiquei chocado com os detalhes e, como a própria Rosana Hermann advertia, com o nível de exposição de uma intimidade tão...sagrada.
Achei tudo meio desumano...
Se quiser ler, tá aqui - em inglês. Mas, honestamente, eu não recomendo...

Plantão Jogo Duro...

Qual o sentido de um game show no qual os participantes devem competir bravamente para superar cada uma das etapas da disputa se, no fim, é o público que decidi quem leva a melhor? Ou seja, quem pega menos notas pode conseguir a simpatia da audiência e levar a melhor?
Sei não, mas acho que essa mexida no programa deixou o Jogo Duro meio sem sentido...

Aqui o Português é bem dizido...e escrivinhado12...

Tudo bem que no Twitter as mensagens devem se limitar aos 140 caracteres, mas bem que a Wanessa Camargo podia ter dado um jeitinho de não maltratar tanto as regras de concordância, né?
Defensores da Língua, reclamem com a cantora - que, aliás, não usa mais o Camargo no nome artístico. No Twitter ela atende pela alcunha de @wan2009.

Se pedirem, você dá?

A caminho da balada, dois amigos conversavam. Ela contava sobre a última paquera, com um carinha que, logo no primeiro momento, não teve pudor algum em pedir - pois é, pedir!!! - aquilo que homem que é homem conquista.
O amigo, crítico do comportamento atiradão do gajo, saiu-se com essa:
- Tem uns caras que não sabem tratar mulher! E saem pedindo: me dá?, como se estivessem pedindo chicletes...
Riram muito da tirada.
E o picareta, óbvio, não levou nada. Nem chiclete...




PS.: Suavizei o tom do diálogo, turma. O blog é de família, né?

sábado, 27 de junho de 2009

Dá-lhe, Mion!

Não sou fã do estilão que o Marcos Mion faz. Gostava mesmo dos Piores Clipes do Mundo, programa que fez esse cara explodir como apresentador. Mas gostei muito do post que ele fez sobre a morte do Michael Jackson. Principalmente com a análise da cobertura feita por alguns programas populares da TV aberta. Desceu a lenha em Datena, Sônia Abrão e Nélson Rubens. E foi merecido.
Se quiser ler, clique aqui.

PS.: Turma, sei que o tema tomou conta do blog desde a quinta-feira. Lamento, mas realmente é o que tem me mobilizado mais ultimamente. Não chorei, não me desesperei e até dei boas gargalhadas de algumas piadas que circularam na internet logo assim que a notícia da morte do Michael Jackson foi confirmada. Mas, quando a ficha caiu, fiquei bem triste. E com muita pena. Pensando em como esse cara foi tratado covardemente. E, além disso, é como se batesse o insight de que, enfim, passou a época dos melhores anos da minha vida. Sei lá, é confuso. Mas sentimentos nem sempre são claros...
Aliás, taí uma boa: o que você sentiu ao saber da morte do Rei do Pop?
Comentaê!

Mauricio de Souza homenageia MJ em quadrinhos...

Achei bonitinha a homenagem do desenhista - e da equipe dele - ao Michael Jackson. Engraçado que li online, no Gibizada, e, quando terminei, pensei que fazia muitos anos que não li uma história protagonizada pela Turma da Mônica. Aliás, faz muitos anos que não leio gibis...
Curioso que tenha lido uma história sobre um ídolo dos anos 80, com os personagens que marcaram a minha infância, também nos anos 80...

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Piada do Meia Hora faz blog bombar...

Se a notícia da morte do Michael Jackson derrubou o Google e o Twitter ontem, aqui no B@belturbo o que está mexendo com a cabeça dos leitores é o post sobre a piada que o jornal carioca Meia Hora publicou hoje em sua primeira página.
O volume de acessos ao post é o maior já registrado num único dia nesses 4 anos de blog. Centenas de pessoas de todas as partes do Brasil - e de alguns cantos do mundo - chegaram e ainda estão chegando aqui depois de usarem mecanismos de pesquisa para se informarem sobre a polêmica manchete da publicação.
Agradeço a todos, claro.
A minha opinião sobre a manchete? Não serei hipócrita: achei engraçada. Mas, sinceramente, achei a decisão de publicá-la infeliz. Michael Jackson é um artista amado em todos os cantos do planeta e esse é um momento de dor para seus milhões de fãs. Fazer piada no Twitter e em blogs e até aceitável - mais que isso, é uma característica, inclusive, muito brasileira. Eu mesmo fiz. Mas fazer graça com a morte de um artista tão querido na primeira página de um jornal é arriscado. Ainda que ele tenha uma incontestável vocação para as notícias engraçadinhas.
Se o B@belturbo está registrando toda essa procura por conta de um post sobre a piada, imagino como devem estar a caixa de entrada e os telefones da redação do Meia Hora.
E você, o que pensa? Acha aceitável fazer graça com uma notícia como essa, envolvendo alguém tão idolatrado?
Comentaê!

Via Orkut...

A coleguinha Thatiana Diniz, no Twitter, simplesmente @tdiniz, saiu-se com uma bela frase sobre o dia de ontem, marcado pelo luto no showbizz internacional:

"Pobre Pantera... morreu no mesmo dia que o Michael Jackson e virou notícia de página 2 "

Sensacional!

Meia Hora faz piada até da morte de Michael Jackson...

Sem comentários pra mais essa pérola do jornal mais engraçadinho do Rio...

I used to say I and me...

Pra mim, Ben é uma das mais belas músicas gravadas por Michael Jackson. E é por momentos como esse que esse grande artista vai ficar sempre na memória de todos nós. Se como homem ele teve deslizes, cometeu erros - grandiosos como tudo o que o cercava - como artista, foi sempre perfeito, genial.
E isso é para poucos...
E pra você, qual a melhor música de Michael Jackson?

Plantão Mais Você...

Repórter está num link, direto do Pelourinho, em Salvador, conversando com Ana Maria Braga. O assunto é a morte de Michael Jackson e o jornalista fala dos bastidores da gravação do clipe do artista no cartão postal da capital baiana. Quando o repórter acaba de dar suas informações, a apresentadora pergunta:
- Vai haver alguma comemoração dos baianos por aí hoje?
Desde quando se comemora a morte de alguém, meu Deus?
Percebendo a batatada, Ana Maria se corrigiu, e substituiu a comemoração por homenagem. Mas fica o registro...

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Aqui o Português é bem dizido...e escrivinhado...11

Um amigo me manda um aviso, via msn, pra ouvir um especial com músicas de Michael Jackson online. Entro no site da rádio e, miraculosamente, meus olhos se voltam para a enquete. E escolhi a segunda opção.
Não digo mais nada, ok? Olhem vocês mesmos...


Lembrando que, se de vez enquando você tiver flagras de usos pouco convencionais da nossa amada Língua Portuguesa, pode enviá-los para a HotLine.

Sim, Michael Jackson morreu.

Rei do Pop se despede aos 50 anos de idade. Notícia pegou o mundo inteiro de surpresa...

A notícia da morte de Michael Jackson pegou o mundo de surpresa. E comigo não foi diferente. Um baque tremendo, uma surpresa danada, ainda mais agora, quando todos esperávamos o renascimento desse grande artista na turnê londrina que iria começar em julho.
Michael foi o artista da minha geração! Sempre gostei de sua voz, de sua habilidade incrível para dançar e da força que demonstrava nos palcos. Lembro de ter ficado vidrado diante da TV quando ele fez shows no Brasil, na década de 90. E, confesso, sentia uma certa frustração por nunca ter tido a oportunidade de assistir a uma de suas lendárias apresentações.
Acompanhei seu talento e seu mergulho num universo de bizarrices e conturbações com olhos de fã. Sempre vi algo de muito estranho em toda a mitologia que envolvia esse astro. E, de certo modo, enxergava que além de suposto algoz em alguns casos, Michael e sua história foram cruéis algozes dele mesmo. Excêntrico, acusado de pedofilia, dono de uma casa que mais parecia um parque temático, o Rei do Pop sempre exalou um ar de vítima do sistema. E do tratamento recebido do pai, ainda na época do Jackson's Five. O que, claro, não justifica os erros de Michael, mas explica boa parte deles.
E por que acompanhei tudo isso como fã? Porque gosto demais de música e de shows. E um e outro, da forma como os reconhecemos hoje, devem muito à figura de Michael Jackson! A música permeada por batidas eletrônicas, os vocais registrados com uma harmonia impressionante, uma forma de cantar atual - e que permanece atual até hoje, mesmo quando ouvimos suas gravações mais remotas. E os shows? Alguém imagina o que seriam das apresentações ao vivo sem toda a revolução que Jackson criou nos palcos, usando e abusando de telões, fogos de artifício e toda a sorte de recursos visuais e cênicos? Não! Não dá pra imaginar mesmo. Ele inventou muito do que conhecemos - e adoramos ver - hoje em dia. Sem falar na revolução do videoclipe, outra contribuição gigantesca para a instalação da indústria cultural - mundial! Quem não ficou espantado ao ver, em Black or White, pessoas se transformando em outras na batida da música? Hoje parece um efeito corriqueiro, mas foi mais uma das revoluções lideradas pelo Rei do Pop. E pensar que, em 1982, eu tinha medo do clipe de Thriller. Convenhamos, era um vídeo um tanto assustador para um garoto de 2 anos...
E só hoje me dei conta que, por ironia do destino, não tenho um único disco dele, embora por várias vezes tenha pensado em comprar, inclusive, todos os seus álbuns...
No mais, achava incrível a história do negro pobre que alcançou o topo do mercado da música em todo o mundo. Que se tornou Rei, que revolucionou tudo o que estava envolvido com essa arte que tanto admiro. E que, hoje, deixou seu nome gravado para sempre na história desses nossos tempos.
Sem contar que terei a oportunidade de dizer aos meus filhos e netos que vivi na mesma época de um homem que nasceu pobre, cantou para o mundo inteiro ouvir, fez sucesso como ninguém jamais havia feito e, ainda por cima, mudou de cor e de rosto a olhos vistos, embora sempre negasse tudo. Direi que esse homem viveu na Terra do Nunca. O que é muito próprio, porque talvez nunca venhamos a entender o que era ser Michael Jackson...

MICHAEL NO
B@BELTURBO

Michael é um dos artistas mais citados aqui no blog. Foram várias as vezes em que escrevi algo sobre ele. Desde o primeiro ano do B@belturbo, quando entrevistei alguém que conheceu o Rei do Pop. Voltei a falar de Michael quando retornei ao Second Life e o meu avatar embranqueceu. Aliás, o embranquecimento do cantor foi algo que realmente me espantou.
Ano passado, nos 50 anos de Michael, também fiz um post...
Já comentei sua estranha fisionomia e comentei a turnê que ele anunciou para esse ano - e que, infelizmente, não vai acontecer. Também falei das recentes especulações sobre o estado de saúde do cantor e tentei desvendar qual era a sua expressão numa foto esquisita.
Fiz piada sobre o coro que ele queria usar na nova turnê e encarnei em minha mãe, que queria usar máscara para evitar a gripe suína...
Mas o post que eu não queria ter escrito, mesmo, foi esse. Um texto que trazia uma dúvida, mas já com ares de certeza lamentável...
Pena.

Michael Jackson morreu?

Tá no TMZ.com
Se for verdade, será uma grande comoção. Morte repentina, do maior astro pop de todos os tempos. Ainda mais que ele estava em vias de voltar aos palcos...

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Pro Caixeta...

Curioso lembrar que, quando te vi da primeira vez, tive a impressão de que nos tornaríamos amigos. Era época de faculdade, tínhamos a mesma idade e, ao menos aparentemente, os mesmos interesses.
Não ficamos!
Além disso, brigamos. Por mulher! Que papelão que a gente fez, hein?
Mas o tempo não tardou ao mostrar que a minha impressão inicial estava correta. Entrei pra sua vida e você entrou pra minha. Viramos irmãos, amigos pra se contar em qualquer hora, em qualquer lugar. Já rimos juntos, já dividimos tristezas, já aproveitamos bastante o melhor que a vida pode oferecer a quem é do bem e só deseja o bem aos outros.
E lá se vão 10 anos desde a primeira vez em que nos vimos...
Obrigado por todos os momentos bons, pelos não tão bons e pelos (muito) momentos loucos. Por ter me ajudado a mostrar à sua irmã e à sua família que sou um cara bacana - como você - e por ter me apresentado tanta gente bacana, carinhosa e divertida.
Tem amigos que, de tão íntimos, passam a fazer parte da nossa família. E você, meu caro, já é parte da minha faz tempo...
Meu amigo, feliz aniversário!
E vamo que vamo!!!

Da série: "a pergunta que não quer calar..." 54

Impressão minha ou aquela galera lá de Brasília tá colocando a tranca depois que a porta foi arrombada, hein?
Tudo bem que a gente acredita no provérbio do "antes tarde do que nunca", mas o tarde não precisa ser tãããão tarde assim. Certo?

Steve Jobs furou a fila do transplante?

Fiquei impressionado com a reportagem que o Jornal da Globo acaba de exibir. Primeiro, porque deixa claro que estamos mesmo num mundo em que o poder financeiro está em primeiríssimo lugar. E, segundo, por conta da revelação sobre a misteriosa doença que afetou a saúde do dono da Apple.
Agora, cá entre nós, se ele tiver furado a fila, nada mais é que uma edição - traduzida para o inglês - daquele popularíssimo "você sabe com quem está falando?", um dos hits entre os piores costumes dos brasileiros...

terça-feira, 23 de junho de 2009

Cadê as famosas peladas?

Se você é fã de futebol, lamento. Esse post não vai falar sobre o que acontece dentro das quatro linhas.
Sim, sim; vou falar de uma outra paixão nacional: a mulher pelada!!! Mas com classe, sure!
Sou de uma geração em que as famosas tiravam a roupa. Só pra citar algumas, lembro de ensaios célebres de Cláudia Raia, Sônia Braga, Claudia Ohana, Xuxa, Vera Fischer, Adriane Galisteu, Monique Evans, todas as Scheilas que passaram pelo Tchan, a Carla Perez e...até da Mara Maravilha! Todas elas, um dia, sucumbiram diante de tentadoras propostas de revistas masculinas. Em comum, além do poder de despertar a curiosidade e o desejo da homarada dos quatro cantos do país, todas eram indiscutivelmente famosas!
Só que, de uns tempos pra cá, as famosas sumiram! É sério! A geração atual tem que se contentar com as ex participantes de realities shows. E com as mulheres frutas. Entre todas essas, a única que me chamou realmente atenção foi a Grazi Massafera - que, não por acaso, foi a única do grupo a acertar o prumo a ponto de ser, hoje, realmente famosa.
Das duas uma: ou a Playboy está apostando numa renovação do, digamos, imaginário do seu público ou, de fato, as famosas estão pedindo alto demais pra fazer a alegria da rapaziada. E também há a possibilidade de a crise em torno do que siginifica ser uma celebridade hoje em dia ter afetado as cabeças - sem trocadilho infame, ok? - dos editores da publicação.
O fato é que, realmente, aturar a Mulher Melancia - que, convenhamos, já tá passada - nua pela terceira vez nas páginas da revista é revoltante! E indigesto!!!

A vaca foi pro brejo...

Não há outra expressão pra comentar a decisão do STJ, que resolveu não ser criminoso o ato de quem paga para fazer sexo com...menores de idade!!!
Turma, num tempo em que pipocam casos e mais casos de pedofilia e em que a sociedade se esforça para empreender uma caça aos pedófilos, não poderia haver decisão mais inoportuna. É mais um exemplo incontestável de que a Justiça anda cega - como sempre - e de costas para a sociedade e a opinião pública - como nunca!!!

Palavrinha mágica...

Uma palavra faz falta, gente. Tudo bem que, na correria, ela pode acabar escapando. Mas que faz falta, isso faz...
Ah, sim. A notícia é do Dia Online.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Sobre a entrevista do Padre Fábio no programa de Marília Gabriela...

Confesso que não sou um grande entusiasta dessa mistura entre religião, música e show. Não ouço as canções, não vejo os Dvd's e, portanto, não acompanho as carreiras dos padres-pop. Mas na madrugada de ontem, vi a reprise do Marília Gabriela Entrevista, no GNT, e me deparei com uma ótima entrevista concedida pelo Padre Fábio de Melo.
A postura do padre está longe de ser convencional. Assume que usa botox, malha, gosta de se vestir bem e faz uma defesa aberta da vaidade. Critica a associação entre sofrimento e recompensa, algo tão comum nas mentalidades de muitos cristãos. Não se furtou a responder as perguntas mais espinhosas, que envolviam temas como homossexualidade e a luta pelo mercado de fiéis. E, nessa hora, confrontado por Marília Gabriela, assumiu que interessa a Igreja ter sacerdotes em evidência na mídia.
Além do mais, Fábio de Melo é um homem articulado, inteligente, de bons argumentos e - o que me pareceu mais interessante - não tem aquele discurso rame-rame de quem sabe tudo o que é certo. Pelo contrário: admitiu ter muitas dúvidas e atribuiu a elas boa parte da beleza da vida.
Não virei fã do padre-artista. Mas gostei muito da entrevista. Gabi deu um show na condução do papo e foi muito inteligente ao fugir da obviedade de uma pauta voltada para a divulgação de livros, cds e dvds. Não é por menos que ela é considerada a maior entrevistadora da televisão brasileira...
Ao menos nesse programa, fez jus ao título. E com louvor! Com trocadilho, ok?

Pense bem antes de fazer festa surpresa pra alguém...

...afinal, o aniversariante pode não estar na vibe. Duvida? Clique aqui e leia essa história que acabou envolvendo a cantora Marina.
É cada uma que acontece...

Justiça manda Band indenizar Xuxa em R$ 4 mi...

Já faz um tempo que tô acompanhando essa pendenga entre Xuxa e a Rede Bandeirantes, que exibiu fotos da loira peladona num programa vespertino. A Rainha dos Baixinhos, digamos, pouco satisfeita, acionou a Justiça pedindo R$ 5 milhões de indenização. Comentei essa história aqui, em novembro do ano passado.
Hoje, a decisão saiu: a Band vai ter que pagar um pouco menos que os cinco milhões mas, ainda assim, é uma bolada! Li os argumentos da Xuxa na matéria do Portal Imprensa e entendi melhor sua neurose com essas fotos. Mas, ainda assim, acho essa história meio boboca...
Agora, cá entre nós...já pensaram se essa moda pega? O que vai ter de ex-coelhinha da Playboy ficando milionária na aposentadoria não tá no gibi, hein?

domingo, 21 de junho de 2009

A minha marcha...

É madrugada. Pego meu carro e dou uma zanzada por aí em busca de ar. E em busca de mim...
É tanta coisa, tanto por fazer, tanto em que pensar...fácil demais se perder no meio disso tudo. Fácil se deixar levar por um piloto automático que a vida aciona sem nos consultar. Que nos leva sem que a gente sequer note. E sem que saiba pra onde.
O cd player toca as músicas românticas de sempre; as mesmas vozes de sempre me falam do que procuro e ainda não achei. Cantam um amor que não sei mais se existe. E que, se existe, desconheço onde está. Olho pra estrada e penso que, talvez, ele esteja seguindo na mesma direção que eu, em vez de seguir na minha direção. Coisas da vida...
O céu tem vários tons. Está bonito. Aperto o botão e faço os vidros baixarem: quero respirar aquele ar gelado de início de manhã. Sinto aquele frescor me invandindo e penso na vida. Lembro dos momentos de maior incerteza, das tempestades que já assolaram o céu da minha existência, molhando meu rosto de lágrimas e fazendo meu coração parecer pequeno diante de tanta dor. Sorrio. E sigo na minha marcha, certo de que, agora, o céu está limpo...

PS.: A foto é minha. Fiz na semana passada, com o celular, enquanto ia pra TV...

Qual CD que te envergonha?

Dia desses, no Twitter, vi alguém falando que tinha vergonha de ter um determinado Cd em sua coleção. Dei risada e, na hora, pensei em lançar essa pergunta aqui.
Pra dar o pontapé inicial, nada mais justo que eu mesmo diga aqui qual o Cd que me envergonha...
Eu coleciono Cds desde meados da década de 90, quando esses disquinhos começaram a se popularizar. E é justamente dessa época que vem a pérola da minha coleção: um Cd do... É o Tchan! Lembro que comprei essa preciosidade por conta de uma festa aqui em casa. E, na época, o que bombava era o som do Tchan, com as coreografias pra lá de ousadas de Carla Perez e Scheila Carvalho.
É claro que nunca mais ouvi o disco. Mas, por alguma razão que não consigo explicar, guardei a relíquia. Talvez sirva para mostrar aos meus filhos que o bom gosto a gente vai formando ao longo de toda a vida...
E você? De qual Cd se envergonha?
Deixe de lado os preconceitos musicais e comentaê!!!

Público elimina Theo Becker...

E a Record vai precisar rebolar pra não ver essa fazenda virar uma colônia de férias rural...

Plantão A Fazenda...

Tô acompanhando A Fazenda online, mais uma vez. E tô rindo muito do movimento favorável à permanência de Theo Becker no jogo. Theo é aquele ex-papaquito que virou(?) ator(?), fez papel de Mutante na novela da Record e, uma vez confinado, pirou na batatinha, arrumando briga com todos os participantes do reality show mais trash da televisão brasileira.
Pra Record, a permanência do Theo é a certeza de que o interesse pelo programa vai continuar. Afinal, alguém sempre precisa ser o vilão, mesmo em novelas da vida real, como são os realities. Resta saber se o povo vai preferir, também, que o circo siga pegando fogo...

O mundo precisa voltar os olhos para o Irã...


Passei agorinha pelo Querido Leitor e vi um post que me deixou bem assustado. É sobre a repressão contra os protestos que estão em curso no Irã. Os protestos são motivados pela reeleição, pra lá de suspeita, do Ahmadinejad.
Concordo com a Rosana Hermann: essa é uma questão humanitária. A população do Irã está sendo submetida a uma perseguição covarde. As pessoas não têm direito a manifestar suas opiniões e são obrigadas a assistir uma vitória construída no tapetão, na maior cara de pau!
As reações são muitas e o mundo precisa estar sensível a elas! São jovens que se enchem de coragem e vão às ruas do país para gritar aos quatro cantos que esse presidente, ora reeleito, não conta com o apoio popular. Que não é um representante legítimo! São jovens heróis iranianos, que dão a vida em favor de seus ideais de um país melhor e mais justo...
Igualmente heróicas são as posturas dos outros iranianos que têm buscado a internet como aliada para mostrarem ao mundo o que se passa nas ruas e nas praças desse país. Esses jovens reportam tragédias, mostram imagens que chocam e dão a exata medida de quão violenta tem sido a realidade enfrentada no Irã. São imagens como a da morte de uma jovem, que está linkada ao post do blog da Rosana. Cercada por um grupo, a menina agoniza e sangra até morrer. Ao seu redor, todos gritam. E jogam na nossa cara a dor de um país achatado pelo autoritarismo e pela violência...
Um chefe de Estado que impõe uma rotina tão cruel à sua população não pode, jamais, ser reconhecido pela comunidade internacional!
Aí você pode se perguntar: qual o sentido desse post? E eu respondo: também não sei! Mas acho que, depois de ver as imagens que vi, precisava, de alguma forma, aliviar a minha consciência...

PS.: Aqui, mais fotos, vídeos e informações - em inglês e no idioma local. É tudo muito chocante, ok?

sábado, 20 de junho de 2009

TV boliviana mostra imagens de Lost em notícia sobre acidente com avião da Air France...

Eu fiquei muito impressionado ao saber que uma emissora de TV da Bolívia exibiu, num telejornal, imagens de um episódio de Lost como se fossem as últimas imagens do voo 447 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico no fim do mês passado.
A notícia me surpreendeu pelo grande equívoco que representa. Um equívoco em todos os aspectos. O mais óbvio, claro, diz respeito à utilização de imagens de uma série de ficção como sendo fotografias - reais - produzidas por um dos passageiros do avião acidentado.
Mas igualmente me espantou; ou melhor, me espantou ainda mais imaginar que as imagens, ainda que fossem reais, pudessem mesmo ganhar espaço na telinha. Dá pra imaginar a dor dos familiares das vítimas assistindo cenas dos últimos momentos de seus entes queridos na televisão? E onde fica a dignidade do ser humano, exposto num momento de pavor e desespero; na derradeira etapa de sua passagem pela vida?
Exibir imagens como essas, pra mim, é um ato de violência. Contra todos os que se dizem seres humanos!
O vídeo com a derrapada do canal boliviano está aqui.

Roberto Justus no SBT!

A guerra entre a Record e o SBT esquentou hoje, quando foi confirmada a contratação de Roberto Justus pela TV de Silvio Santos. O publicitário assinou um compromisso de quatro anos com a nova emissora.
A concretização do negócio demonstra que Silvio Santos não está dormindo no ponto. Diante da possibilidade de perder Gugu Liberato para a concorrente e, com ele, o programa de maior audiência de sua grade, o dono do SBT abriu o baú e pescou na Record o responsável pelo maior faturamento da emissora.
Curioso é ler as notícias sobre as cifras envolvidas nessas negociações. Demonstram que a crise passou longe da televisão brasileira...
Agora, cá entre nós...a Record deu mole imperdoável! Como assim o apresentador do programa que mais lucrava com publicidade (O Aprendiz) não tinha um contrato com a emissora? Coisa mais amadora...
E você? Acha que dá samba Gugu na Record e Justus no SBT?



Comentaê!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Eu, falsário?

Tenho profunda dificuldade com a minha assinatura. Não sei a razão, não sei mesmo explicar. Só sei que, quando preciso assinar algum documento, fico um bocado apreensivo; temeroso de que algo saia errado. E olha que nem é das assinaturas mais complicadas...
Pois bem, ontem precisei de um talão de cheques. Fui à minha agência bancária, fiz o pedido e, na hora de recebê-lo era preciso assinar. Assinei. E a caixa foi comparar a minha assinatura com a que fiz na época da abertura da conta...
Parêntese: eu reativei essa conta há menos de um mês. Portanto, era uma assinatura recente...
De volta ao banco. Notei que a moça comparava minha assinatura à da ficha e, pela demora, percebi que algo ia muito mal por ali.
- Sua assinatura não confere com a da ficha, senhor. Pode assinar mais uma vez? - ela disse.
Pronto! Fiquei tenso! Peguei o papel, assinei e entreguei.
- Ainda não está parecida. O senhor pode tentar novamente?
À essa altura eu já estava tenso. Era só o que me faltava ser suspeito de tentar falsificar a minha pópria assinatura!!!
- Olha - eu disse - estou fazendo a única assinatura que tenho! Você pode me arrumar uma caneta melhor?
Ela me atendeu. E, com uma boa caneta na mão, lá fui eu assinar pela terceira vez...
- Ah! Agora sim! - exclamou a bancária.
- Tá vendo? Eu sou eu! Essa sua caneta é que não ajuda ninguém a manter a própria identidade!!!
Mas, admito: a culpa não era só da caneta...

Uêpa!!!

Ricky Martin deu o furo de ontem! Disse que "seu coração pode ser de homens e mulheres".
E então? Estão todos muuuuuuuuito surpresos também?

Sobre a queda da obrigatoriedade do diploma de jornalista...

Se essa decisão sobre o diploma de jornalista tivesse saído há dez anos, certamente eu ficaria nervoso. Certamente estaria apreensivo, duvidando da segurança da carreira que escolhi. E, sim, temendo pelo meu futuro profissional.
Mas a decisão só veio ontem. E dez anos me separam daquele jovem cheio de gás pra começar na carreira, e igualmente cheio de incertezas, sonhos e medos. Uma década vivendo o jornalismo e do jornalismo. Convivendo com jornalistas e entendendo como funciona esse mercado. E foi essa experiência que me fez reagir com certa indiferença à decisão polêmica. E por quê?
Porque creio que essa polêmica vai ter um impacto muito diluído no mercado de trabalho para jornalistas. Até porque, essa mesma experiência profissional me fez ver que, hoje em dia, o diploma diz muito pouco sobre a capacidade e o talento de um jornalista. Já vi alguns jornalistas diplomados que são incapazes de escrever um texto decente, compreensível e correto. E isso sim me preocupa!
Além disso, acredito que o mercado vai preferir continuar contratando quem frequentou/frequenta os cursos de jornalismo. É assim em países como França e Estados Unidos, só pra citar dois exemplos.
Portanto, se você está cursando ou pensa em cursar Jornalismo, pense. Não no fato de poder vir a concorrer com profissionais de outras áreas no mercado de trabalho. Pense, sim, se você tem amor pela escrita e pela leitura. Se sabe usar bem as palavras, cuidá-las com o mesmo carinho que o médico dispensa ao bisturi. As palavras são o principal instrumento de trabalho do jornalista - e indifere se ele vai trabalhar num jornal, no rádio, na internet ou na TV, como eu. Muita gente acha que, pra trabalhar em televisão, basta ter um rostinho bonito. E se você compartilha desse pensamento, eu digo: tema a queda da exigência de diploma! Porque, mesmo com boa estampa, pode ser atropelado por um médico, um engenheiro, um advogado ou por qualquer outro profissional que seja capaz de escrever melhor que você!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Da série: "a pergunta que não quer calar..." 53

Se tem uma coisa que eu acho intolerável é a covardia contra animais. Por isso, ler a notícia sobre uma gata que levou mais de 50 tiros de chumbinho me revirou o estômago nessa manhã. A covardia aconteceu na Inglaterra e os veterinários suspeitam que a gatinha tenha sido amarrada para servir de alvo para algum grupo de jovens idiotas interessados em treinarem suas pontarias.
Aí eu pergunto: que castigo esses imbecis merecem, hein?
Que tipo de gente é esse capaz de uma covardia como essa?
Aliás, pergunto ainda: será que a gata é mesmo o animal dessa notícia?

PS.: Sim, sim. Hoje foram mais perguntas do que anuncia o título. Deu pra controlar não...

E a crise, de quem é?

Não vi pela TV nenhum trecho do discurso feito ontem pelo presidente do Senado, José Sarney. Mas vindo pro trabalho nessa manhã eu ouvi um duro editorial feito pelo Boechat na abertura de seu programa na Bandnews. O jornalista criticou muito os argumentos apresentados pelo senador, entre eles, o de que a crise é da instituição Senado.
Cheguei à redação e dei uma olhada no que os principais jornais publicaram hoje sobre o assunto.
E senti vergonha. Muita!
Em outros parlamentos, como o britânico, crises parecidas geraram sérias consequências. A podridão também existe por lá - e em qualquer canto do mundo onde se misturem homens, dinheiro, privilégios e poder. O que diferencia o caso brasileiro é a total resistência às mudanças necessárias para que as condutas inadequadas e, digamos, pouco ortodoxas passem a ser menos frequentes.
É muito duro passarmos às gerações mais novas a impressão de que, não importa o que aconteça, nada vai mudar. Isso, a meu ver, contribui para que muitos jovens se desinteressem completamente pelos rumos que o país toma. O que é lastimável...
Pra quem quiser ler mais sobre a crise no Senado, indico o excelente artigo publicado pela jornalista Lucia Hippolito em seu blog.
ATUALIZAÇÃO: Vi um trecho do discurso de Sarney online. Para ver também, clique aqui.

terça-feira, 16 de junho de 2009

O bebê de Graziella...

O blog bombou hoje e mais de 40% dos acessos tinham por destino um post antigo, sobre uma entrevista igualmente antiga de Jô Soares com a atriz Graziella Moretto. Não entendi bem a procura pelo assunto até ver, agorinha, que a atriz teve bebê recentemente.
Muito bacana! Saúde pra mamãe e pro filhote!

Plantão Hoje em Dia...

Tô em casa, fechando um roteiro e, como sempre, escrevo com a TV ligada. Depois de dar uma zapeada, parei no programa matinal da Record. A pauta é cirurgia plástica e os apresentadores recebem no estúdio uma Miss que alega ter sido vítima de um erro médico durante uma rinoplastia, que acabou lhe rendendo uma cicatriz no nariz. A moça é linda e a cicatriz é mesmo feia.
No meio da entrevista, o médico que supostamente causou o problema ligou para a produção e quis entrar no ar para dar a sua versão da história. E eis que, no meio do debate, Ana Hickmann faz uma pergunta séria ao cirurgião, para complementar em seguida:
- O senhor vai me responder depois do recado do Edu Guedes.
Já achei estranho. Ainda mais quando vi que o tal recado era, na verdade, uma receita patrocinada. Isso mesmo: um merchandising.
Na volta, Celso Zucatelli anunciou que o médico responderia à pergunta depois dos comerciais.
Muito mau gosto, gente. Misturar a parte editorial de um programa com a porção comercial é o fim. Desrespeita convidados e telespectadores...

segunda-feira, 15 de junho de 2009

A equação do terror...

Na noite passada, depois de muito tempo sem ter um único sonho, tive um pesadelo! Falta de sorte, né? E foi um pesadelão danado, daqueles de fazer acordar com falta de ar. Pressão total...
O curioso é o tema do pesadelo: uma equação!!!
É sério: sonhei que estava numa sala de aula e tinha que resolver uma equação. Recebia a folha com a questão, olhava e pensava: "Meu Deus do céu, o que eu vou fazer aqui?"
Pode parecer engraçado, turma, mas foi uma sensação realmente aterradora! Eu não fazia a menor ideia de como poderia caminhar até chegar ao resultado daquela equação infernal!!!
Acordei e, durante o dia, pensei algumas vezes na situação. Uma amiga querida pra quem contei a história tentou desvendar o significado do sonho, perguntando se eu tenho alguma coisa "por resolver" na vida. Certamente tenho, mas isso não é o que me preocupa...
E vocês podem se perguntar o que então me preocupa...
Respondo: o que me preocupa é a constatação de que esse sonho foi muito menos fantasioso. Explico: se me deparar com uma equação é muito grande, pra não dizer enorme, a possibilidade de realmente não saber como resolvê-la.
Não me orgulho disso, lógico. Mas me orgulho muito menos de um ensino de Matemática que não relaciona essa ciência tão bonita à vida cotidiana de todos nós. Ou alguém usa logaritmo na hora de pagar o lanche no fast-food? Ou alguém usa função na hora de abastecer o carro? Ou alguém usa equação de segundo grau para qualquer coisa corriqueira que seja?
O sonho assusta muito mais quando a gente para pra pensar que esse pode ser um pesadelo em massa...


E você? O que acha da relação da Matemática com as nossas vidas, hein?
Comentaê!

Do telemarketing...

Esse é um post dedicado ao blogueiro - e amigo de blogosfera - @raphaelcrespo...
Se tem uma coisa que eu não gosto de fazer - em hipótese alguma - é passar dados pessoais por telefone. Hoje em dia, com tanta tecnologia disponível pra bandidagem, falar números de documentos, comprovar endereço e outras cositas más pode ser uma fria! E como a violência e os golpes estão todos os dias nos jornais, acho até que as empresas já deviam ter desenvolvido mecanismos que evitassem expor seus clientes a esse tipo de risco.
Mas não desenvolveram..
Ontem, por exemplo, estava na redação quando meu celular tocou. Era um número de outro estado. Atendi e a moça se apresentou como funcionária da companhia de telefonia móvel da qual sou cliente. Falou sobre algum problema com meu cadastro em uma promoção e disse:
- Vou apenas confirmar alguns de seus dados. Seu nome completo?
Fiquei em silêncio, esperando que ela me dissesse o nome para que eu, então, confirmasse. Mas ela não ficou satisfeita:
- Senhor, preciso que o senhor me diga o seu nome completo.
- Ué - me espantei - Você não disse que ia confirmar? Pensei que VOCÊ fosse dizer os dados para que eu confirmasse...
- Não, senhor! É o contrário!
- Olha - argumentei - eu não gosto de repassar essas informações por telefone. Hoje em dia tudo anda muito perigoso e qualquer pessoa pode ligar pra outra se fazendo passar por funcionário de uma empresa como a sua...
Ao que ela, então, respondeu de uma forma, digamos, singela:
- Senhor, nesse caso, eu...
Pensei que ela ia rever o procedimento, mas...
- Nesse caso eu peço que o senhor confie, que acredite mesmo que eu sou da companhia...
Gente! É o fim, né? Se não for, tá pertinho...

One coach qui ispique ingrexi...

Essa entrevista do Joel Santana já nasceu clássica...morri de rir!!!

domingo, 14 de junho de 2009

De novo sobre o Vem com Tudo...

Falei do Vem com Tudo na semana passada, mas não dá pra não repetir o elogio: o quadro da Regina Casé é a melhor coisa do Fantástico! As cenas do episódio de ontem, com a pseudo-enóloga e o cajuzinha deprê foram hilárias! É muito bom ver Regina fazer as pazes com a ficção, depois de tantos projetos consecutivos direcionados pro showrnalismo-povão que ela faz tão bem!
Pra quem ainda não viu, eu recomendo! Vem com Tudo é melhor que muito humorístico por aí...

PS.: Pra quem chegou ao blog há pouco tempo, vale dizer que a minha história profissional é marcada por um encontro com um personagem que vi num antigo programa da Regina, o Seu Ico. Sábio homem que eu vi na televisão e, muitos anos depois, tive o prazer de conhecer e entrevistar...

Programa de domingo...

Uma das coisas mais divertidas nas últimas noites de domingo tem sido comentar, no Twitter, os caminhos que as principais redes de televisão têm buscado trilhar para conseguir bons índices no Ibope. Hoje, por exemplo, troquei tweets até com o Daniel Castro, um dos mais respeitados colunistas de TV do país. E dono de um humor sensacional...
E o que o blog tem com isso? É que, mesmo quem não tá no Twitter pode ler tudo aqui, na janelinha à direita.
E pra quem tá no Twitter, é só seguir o blogueiro. Lá, sou o @muriloribeiro.

Gente nova no pedaço! Nova mesmo!!!

O Mural de Leitores do B@belturbo tem um caçula a partir de hoje. Ronan Férri, de 16 anos, é o mais novo integrante da nossa turma. Então, Ronan, seja muitíssimo bem-vindo! E bote a boca no mundo sempre que quiser, viu?
E vamo que vamo!

sábado, 13 de junho de 2009

Robinho, o caçula temperamental...

Esse é o Robinho, um dos mascotes aqui de casa, num flagrante registrado numa dessas manhãs geladas nesse outono carioca. Quem vê assim, com essa cara e nessa pose de cachorro comportado não imagina o capeta que é esse poodle...
Aliás, vale contar que Robinho entrou pra família por acaso. Estava na rua, com minha mãe, quando passamos em frente a um pet-shop e eu avistei aquele pingo de cachorro dentro de uma jaula pequenininha, com a cara mais sofrida que pode existir no mundo. Já tínhamos Kiki em casa e, portanto, resisti ao impulso de comprar um segundo cachorro. Só que o destino me fez passar pela segunda vez na frente da loja e, olhando de novo pra dentro daquela gaiolinha, vi quando esse danado me seguiu com os olhos. Aí, turma, não teve jeito: aquela carinha triste me conquistou e acabei comprando. Era 2006, ano da Copa em que o Brasil esperava que Robinho fosse explodir. E daí veio o nome desse safadinho...
Detalhe: a cara de triste durou só até chegarmos ao carro, quando Robinho mostrou suas garras e, aprontando todas, mostrou que eu tinha comprado (mais um) cachorro maluquinho. Do jeito que eu gosto...

Aconteceu no fast-food...

Entrei na fila, escolhi o sanduíche que queria comer e fiz o pedido. O sanduíche viria acompanhado de fritas e de refrigerante. Que, aliás, estavam na minha bandeja em menos de um minuto.
Faltava o sanduíche...
Como todo mundo costuma fazer, fui comendo as batatas enquanto esperava. Estava com muita fome. Depois de uns cinco minutos, as batatas já estavam reduzidos a menos da metade. Olhei pra atendente e, com educação, disse:
- Puxa, se continuar demorando assim, vou pedir pra vocês colocarem mais batatas aqui...
E ela, cheia de si, me respondeu:
- É claro que vai acabar, o senhor está comendo!
Aí eu mandei a tranquilidade pra pqp. E devolvi:
- Óbvio, tô comendo porque tô com fome! Aliás, estou aqui porque estou com fome! Do contrário eu iria fazer outra coisa, como ir à farmácia comprar remédio, né?
Recebi um olhar fulminador de uma outra atendente. E o sanduíche ficou pronto antes que eu mandasse uma das duas à merda...
Odeio grosseria, mas...

Plantão A Fazenda...

Tenho um envolvimento com o gênero dos reality shows que, num dado momento, já foi até profissional. Por isso, vira e mexe, dou uma olhada nos rumos das novidades desse tipo.
E vendo A Fazenda, além das inevitáveis constatações sobre o ritmo do programa, indiscutivelmente arrastado demais - ainda mais quando se compara com o BBB, o maior êxito entre os realities - fico me perguntando sobre os riscos dessa proposta de confinar artistas. Porque, quando Silvio Santos ousou e lançou, lá em 2001, a Casa dos Artistas, tudo era novo demais. Agora, quando todos - anônimos e famosos - já foram alfabetizados pelo padrão de comportamento difundido ao longo das nove edições do BBB, a coisa fica complicada.
Primeiro: quem garante que Theo Becker, a cada dia mais ensandecido, não esteja atuando? Quem garante que a mudança de comportamento de Babi foi mesmo espontânea?
Essas dúvidas são alimentadas pela ausência de outras plataformas que possibilitem que os espectadores permaneçam conectados aos acontecimentos que rolam dentro das cercas da Fazenda. Isso porque não há pay-per-view, não há cobertura minuto-a-minuto na internet e nem outras modalidades de acesso ao programa. Sombrio demais para que não se possa desconfiar, não?
É difícil imaginar que um ator que já era contratado pela emissora, como Theo Becker, não perceba que a trajetória tumultuada no programa pode causar danos irreparáveis à sua imagem e, portanto, prejudicar sua carreira quando passar a ser um ex-fazenda. Basta lembrar da galeria de vilões do BBB, como o caubói Alberto, do BBB7, e o Dr. Rogério, do BBB5; ambos convertidos em inimigos número 1 do público.
Pra encerrar, os aspectos técnicos. Hoje, o programa apresentou uma bela edição - calibrada, obviamente, pela quantidade de brigas que têm acontecido no confinamento rural. Mais o resultado ainda soa pobre quando comparado - e a comparação é inevitável - ao Big Brother Brasil e mesmo à pioneira Casa dos Artistas.
No mais, dois grandes problemas parecem ser o horário de exibição - que se choca, simplesmente, com o programa mais visto do país, Caminho das Índias - e o apresentador. Britto Jr., com todos os méritos que tem, até aqui não tem conseguido imprimir ritmo às suas intervenções. Parece pouco à vontade e, em alguns casos, muito inseguro. Confrontado com as críticas, recentemente ele declarou não ser um animador de auditório e, sim, um jornalista. Só que, a não ser que eu esteja redondamente enganado, nessas circunstâncias, a porção animador de auditório seria muito bem-vinda...

Porque eu odeio os emoticons...

Pra mim não há nada mais louco do que conversar com alguém no msn e perceber que todas as palavras que a pessoa escreve surgem na minha tela LOTADAS de bonequinhos, de símbolos incompreensíveis, de efeitos (?!?!?!) especiais (?!?!?!) e afins.
Não tenho nada contra quem usa, óbvio. Aliás, muitas pessoas amadas aderiram ao recurso com, digamos, certo fervor. Mas, pra mim, alguns emoticons dificultam a comunicação. Agorinha, por exemplo, recebi uma mensagem sem nenhuma palavra. O conteúdo? Veja você mesmo:
Pelo amor de Deus! O que essa porcaria de bonequinho significa? Está triste porque teve os braços amputados? Deprimido pois roubaram-lhe os pés? Ou desgostoso da vida porque tem orelhas assustadoramente pontiagudas????
Palpites nos comentários. Ou na HotLine, ok? Tô angustiado!!!

O facebook não me quer...

É só o que posso deduzir! Recebi convites para ingressar nesse rede, fiz um cadastro e o site prometeu que eu receberia um e-mail com a confirmação da inscrição. E...nada!
Duro ser um excluído, viu?
Enquanto isso, pergunto-vos: alguém tá no Facebook? Qual é o barato? Ou já tá ficando fuleiro que nem o orkut?

Só alegria...

Fico muito feliz toda vez em que fico sabendo que o pessoal que conheci na faculdade tá mandando bem nas mais diversas áreas. E hoje, via Twitter, a colega @lu_ribeiro me deu uma dessas notícias. Criz Silva, que estudou na mesma época que nós, está concorrendo a um prêmio no Anima Mundi desse ano, na categoria web. O cara é um dos finalistas!
O trabalho do Criz é bacana! O tema é o pra lá de controverso Acordo Ortográfico. Quem quiser ver e, claro, votar, é só clicar aqui.
Boa sorte ao Criz e ao Fábio, parceiro dele na empreitada!
E brigadão pela dica, Lu!
E vamo que vamo!!!

Das preocupações maternas...

O filho se senta à mesa para tomar seu café-da-manhã. Entre um chocolate quente e torradinhas com requeijão, ouve o que diz a mãe:
- Meu filho, eu sei que você anda muito cansado. Também sei que essa viagem vai te fazer bem. Mas não sei se é um bom momento para ela...
- Por que, mãe?
- Ah, meu filho. Tem essa pandemia da gripe suína por aí. Lá na Europa a situação é mais séria que aqui...! Tenho medo de que você acabe arrumando sarna pra se coçar por lá...
Tranquilo, e ainda atento às torradas com requeijão, o filho responde:
- Mãe, relaxa! A coisa tá pegando mais nos Estados Unidos e no México. E, além do mais, um laboratório já divulgou ter desenvolvido a vacina pra doença. Vai dar tudo certo, ok?
Resignada, a mãe pensa por uns cinco segundos. E responde:
- Então está bem! Mas só quero te avisar que, quando voltar, você vai me encontrar de máscara aqui em casa!
Achando graça da situação, o filho encerra o assunto:
- Tá bom Michael Jackson!


Sim, sim! Essa é uma história real...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Retrato*

O tempo acerta tudo. Acalma as tempestades, abranda as intempéries do mar e as angústias de nossas almas. Faz os sentimentos acentarem, deixarem os tons mais fortes e ganharem cores mais brandas...
Sim, a tranquilidade que vivo pode ser comparada a um quadro em tons pastéis. Não me recinto mais do que me falta; alegro-me com o que tenho agora e com tudo o que já vivi. Mudei o foco; deixei de dar mais espaço às minhas necessidades para experimentar as delícias com as quais a vida tem me presenteado.
As dores de antes parecem ridículas. Os sentimentos de antes, contraditórios e tão intensos, acalmaram-se. Trago todos comigo, num lugar qualquer de mim, mas não me preocupo mais em reafirmá-los e mantê-los vivos a todo instante.
O tempo acerta tudo. O tempo, em mim, acertou tudo! Fez de mim conselheiro dos amores alheios, para, talvez, me ensinar mais sobre os meus próprios sentimentos. Para que eu tenha certeza dos meus desejos e do que me é indesejado. E, sobretudo, para que eu saiba ser a minha melhor e mais fiel companhia. Nesse e em todos os outros dias...
E quando vier alguém, se um dia vier, tudo será diferente.
Ou não.
Afinal, a única constância nesse mundo é a mudança...

*Esse seria o post para o Dia dos Namorados. Na verdade, uma reflexão bem pessoal. Coisa de quem não se sentiu deprimido por viver, só, um dia pensado para ser vivido a dois...

Via e-mail...

Recebi um e-mail meio esquisito. "Amor, veja as fotos da farra no motel" era o título.
O tipo da mensagem que pega trouxa. Porque a gente até vai ao motel, mas nada de brincadeiras com câmeras. Afinal, como diz o povo: "o segredo é a alma do negócio..."
Ainda mais hoje em dia, com essa moda de pegarem fotos de todo mundo e jogarem na rede...
I'm out!

Vingança de figurinista - PARTE VI


Minie? Nêga Maluca? Olha, por mais criativo ou muderno que eu queria ser - ou parecer - tá ruim de conseguir entender qual o conceito que está por trás dessa roupa que a Adriane Galisteu tá usando no programa de hoje. Sim, porque eu suponho que deve haver algum conceito atrás desses trajes esquisitões dela. Do contrário, começo a desconfiar que a loira pode ser meio doidinha mesmo...
Aliás, esse é tema de uma reflexão minha: por que diabos as mulheres bonitas ADORAM usar essas roupas estranhas, hein? Tendência? Só se for tendência ao mau gosto!!!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Marília Pêra: favorita ao Mico do Ano???

Turma, confesso que esse post tá pintando aqui com um atraso considerável. E me explico: tenho uma admiração enorme pela Marília Pêra e, invariavelmente, gosto de tudo que ela faz. Portanto, quando vi essa grande atriz em cena, no espetáculo Elas cantam Roberto, estranhei. Achei que alguma coisa estava fora da ordem diante da interpretação, digamos, gutural que a estrela deu à canção 120, 150, 200 km por hora, gravada pelo Rei 39 anos atrás. Mas, e aí que vem a bomba: achei que alguma coisa estava fora da ordem...comigo!
Sim, respeito tanto esse talento inquestionável de Marília Pêra que, vendo sua performance, imaginei que estavam me faltando sensibilidade e bom gosto para apreciar a sua leitura da música. Algo me incomodava, mas é claro que eu que devia estar errado. O que fiz? Voltei a ver o vídeo depois, online. Fiz isso alguns pares de vezes...e o faço novamente agora, enquanto escrevo o post...


E hoje, passadas quase duas semanas, confesso: achei muito esquisito, estranho demais! Dizendo o texto, Marília arrebenta, mas, na hora de cantar o refrão há momentos em que ela grita pra caramba e chega a parecer uma doida zanzando pra lá e pra cá. Tá aí o gritinho aos 04'59'' que não me deixa mentir...
Muito ruim mesmo! Mas essa é só a minha opinião...quero saber a de vocês, ok?
Sabe como é...diz o ditado: "antes tarde do que nunca..."
Comentaê!

Aos fãs de um boteco...

Esse é de primeiríssima categoria! Daqueles botecos que a gente garra gosto de frequentar, porque a bebida é geladinha e os peticos, de primeiríssima! O nome? Baiúca do Baudelaire. Se fica na Lapa? Que nada! Baíuca do Baudelaire é o blog da minha Colega-Mor, Ana Lúcia Enne, que ela define como um boteco virtual. Enne foi minha professora na faculdade de Jornalismo, e é dona de um humor que eu adoro. Até hoje morro de saudades das nossas tardes divertidas e de suas aulas leves, cheias de informação e gostosas de assistir.
Baiúca é, a partir de agora, mais um Blogs Amigos...
Aprecie sem moderação!

Profissão Perigo...*

Tá no site da Quem: Michael Jackson quer coro infantil na turnê. Os integrantes devem ter idades entre 5 e 13 anos e saber a língua de sinais.
Acho que o Michael tá juntando a fome com...a vontade de...sei lá, mil coisas!!!
Não pensem mal dele, viu?


*Ah, sim...sempre achei que ser corista era mesmo muito arriscado!!!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Da série: "a pergunta que não quer calar..." 52

Vi essa notícia na TV, no Jornal das Dez, da Globonews. E fiquei me perguntando o que diria a alguém que descobre que o colchão velho que resolveu jogar fora escondia U$ 1 milhão?
E você, hein? O que diria?
Coitada da mulher, minha gente! Tá revirando os lixões atrás do milhão perdido no colchão velho da mãe. Agora, cá entre nós...o que leva um ser a guardar uma fortuna dessa dentro do colchão? É o cúmulo!!!

terça-feira, 9 de junho de 2009

Post perfumaria...

Loja de perfumes em promoção para o Dia dos Namorados. Muita gente entrando e saindo, dando as tradicionais olhadinhas. Vendedores ensandecidos, ávidos por quebrar as metas.
Eis que uma velhinha se aproxima de um dos atendentes. Ela pede informações sobre algumas fragrâncias e escolhe o que quer levar. O vendedor faz a soma e informa o preço - já com os descontos promocionais - e as opções de parcelamento...
- Ah, mas só dá pra parcelar em três vezes? - pergunta a senhora.
- Sim, por conta do valor das suas compras. O parcelamento em cinco vezes só é feito em valores maiores... - explica, paciente, o vendedor.
- Ah, meu filho...vem cá...não tem uma promoçãozinha não?
O jovem respira fundo, olha a cliente e responde:
- Minha senhora! Esses valores já são promocionais. A senhora quer mais promoção? Então vai no supermercado! Segunda é dia de laticínios, terça de hortifruti, quarta é o dia dos cereais, quinta é o da carne...
A velhinha ouve tudo pacientemente. E quando o jovem termina, ela o surpreende:
- Você é muito engraçado! Vou levar mais perfumes então pra poder parcelar em mais vezes...


A história é real, turma. E o vendedor, digamos, estouradinho, ainda recebeu elogios do gerente da loja depois do passa-fora na velhinha. Como diz um amigo meu, tá tudo errado! O poste tá mijando no cachorro...

Via Msn...

Moça resolve falar com um amigo sobre a sua afinidade com um novo amigo gay:
- Ah! Ele é um amor! Engraçado, frenético! É a minha versão masculina, mas nem tanto...

Morro de rir!!!

Da série: "a luz no fim do túnel é um trem vindo pra cá..." 30

Sintam a vibe:
É sério! Trata-se de uma nova dupla sertaneja que vem por aí...! E pela pose, aposto que eles vão gravar Olhar 43, do finado RPM, num registro muuuuito pior que o já muuuuito ruim feito pelo KLB - que, aliás, soube outro dia que ainda existe...
Agora me respondam: isso pode ser bom?
Acho que o pessoal da Liga da Justiça já teve um gosto musical mais apurado, hein?

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Jornalismo de m3rd4???

Fazer entradas ao vivo na televisão é das tarefas mais difíceis. Fora dos estúdios, o jornalista está sujeito a toda sorte de intempéries, desde as meteorológicas até as causadas pela ação do homem. Eu mesmo já passei alguns perrengues em entradas ao vivo por conta da famigerada Dança do Siri, do Pânico. Sem falar naquelas pessoas que têm, digamos, um raciocínio forma do padrão difundido em larga escala e, resolvem, do nada, abordar o repórter no meio do silvilço...
Mas, felizmente, nunca passei por nada que se compare à situação vivida pelo jornalista desse vídeo. O coleguinha português estava tranquilo a dar sua notícia em directo, quando, de repente...
Vejam só:

Isso é o que eu chamo de jornalismo marrom!!!

Plantão Caminho das Índias...

Não vejo a novela das oito. Por falta de identificação com a trama principal e, sobretudo, por não estar em casa no horário. Mas hoje, excepcionalmente, cheguei mais cedo e dei uma conferida nos rumos da trama de Glória Perez.
O que descobri? Que não dá pra fingir que Bruno Gagliasso é apenas mais um! Esse cara é, simplesmente, o maior ator da sua geração! Um talento absurdo, revelado a cada olhar, a cada movimento em cena. Na pele de Tarso, um jovem esquizofrênico, Gagliasso demonstra maturidade, domínio cênico e prova, de uma vez por todas, estar longe de ser apenas mais um rostinho bonito da TV.
Uma pena que sua história - de fato, a grande novidade da novela das oito - não tenha mais espaço na trama.




PS.: Agora, em matéria de surto, não sei qual foi o maior no capítulo de hoje. O de uma personagem, que se colocou do lado de um boneco - o João Buracão - pra reclamar de buracos na rua; ou o da autora, que escreveu a tal cena maluca...

domingo, 7 de junho de 2009

Da série: "a pergunta que não quer calar..." 51

É impressão minha ou usaram um blur pra tirar marquinhas de experessão das pálpebras de Xuxa nessa foto, hein?
O blur é o recurso do photoshop que faz a alegria de 10 entre 10 celebridades. Funciona dando aquela embaçadinha básica, capaz de retirar olheiras, ruguinhas, estrias, celulites, espinhas, cravos, cicatrizes...enfim: uma clínica de estética completa!
Pesaram a mão...nem parece ela...

E Regina Casé veio com tudo...

"Quero fazer um apelo em relação ao moicano: gente, vamo escolher, ou ser feio ou usar moicano", disse a atriz, em estreia do novo quadro do Fantástico...


Vi o quadro da Regina Casé no Fantástico de ontem! E ri demais! Regina é uma das maiores comunicadoras da televisão brasileira e não é de hoje não! Pena que não tenha o espaço proporcional para brindar o público com todo o seu talento.
Não é de hoje que ela vem mostrando trabalhos sensacionais, sempre calcados na identificação da artista com as camadas mais populares da sociedade. O trecho do Vem com tudo em que, num salão de beleza, Regina apareceu interagindo com manicures e cabeleireiras, discutindo as tendências de cortes e penteados foi sensacional! E igualmente engraçada foi a parte em que, representando uma cabeleireira de Minas, Regina debochou dos penteados adotados pelo movimento emo. Sensacional!
Ponto também pra a edição e os efeitos visuais!
Enfim, mais um golaço para a carreira dessa grande artista!

Ainda a tragédia no voo da Air France...

Fiz uma pequena oração ontem, mais ou menos no horário em que o avião da Air France começou a emitir sinais de que algo não estava bem. E me fez bem pensar que, de alguma forma, se é que existe um outro plano, eu posso estar mandando boas energias e vibrações para os que partiram de uma forma tão trágica e repentina...
Já fiz muitas viagens de avião. Inclusive, na mesma rota na qual se deu esse lamentável acidente. Por isso, ver as fotos dos destroços do avião, fico muito triste. Penso no desespero daquelas pessoas todas diante da tragédia iminente. Sem falar nos sentimentos dos familiares agora, diante do resgate dos primeiros corpos. Para alguns, alívio. Para outros, a confirmação de uma tristeza imensa. Para todos, muita dor...
Enfim, que Deus proteja e conforte a todos!

Um blogueiro muito cansado...

Profissionalmente, nunca vivi uma fase de tanta motivação. Nunca me senti tão instigado, tão feliz com os resultados que estamos conseguindo colocar no ar.
Ao mesmo tempo, minhas baterias estão descarregando. Sinto isso no cansaço que me acompanha já durante o amanhecer, na cabeça que falha mais do que poderia. E nos meus olhos. Uma fadiga que, quem me conhece bem, reconhece até no tom de voz ao telefone...
Nas últimas duas semanas, nem tenho conseguido ler antes de dormir - um hábito que venho cultivando há anos. É bater na cama e apagar. Sem direito a sonhos, inclusive...
O que me conforta diante desse caos é saber que minhas férias estão chegando! Julho vem aí e esse cansaço vai pra longe!!!
Ainda não sei como ficará o blog no período, mas assim que tudo tiver acertado, conto aqui...
Abraço pra quem é de abraço, bj pra quem é de bj!
E vamo que vamo!!!

sábado, 6 de junho de 2009

Sobre o Viradão Carioca...

Não fui a nenhum evento. Infelizmente. Mas saber do sucesso dessa iniciativa da Prefeitura do Rio me faz ter a certeza de que o povo quer cultura, quer lazer! Quer Dj Marlboro, mas também quer ver a OSB e a Adriana Calcanhotto. Quer a Perla, mas também quer Elba Ramalho, Sandra de Sá e Elza Soares...
Enfim, um projeto bacana! Que mostra que essa cidade tá viva e que resiste bravamente! Pra sorte nossa!

Plantão A Fazenda...

Turma, tô vendo o programa da Record hoje. A edição é mais do mesmo: nada que já não estejamos fartos de ver desde os tempos da Casa dos Artistas, em 2001. Novidade velha, não?
Britto Jr. realmente é confuso e não tem o brilho que uma atração desse tipo exige...
Agora, o que mais me angustia: quem deixou o Dado Dolabella levar um violão pra esse raio dessa fazenda, meu Deus? Ele se acha e canta (?!?!?!) o tempo todo! Muuuuuuito ruim!!!
O lado bom? Pelo menos nenhum participante vai precisar dizer que vota no Dado por falta de afinidade. Poderão dizer, do fundo do peito, que votam nele porque ele canta mal pra carvalho!!!

Sobre o novo Dvd de Maria Bethânia...

Ontem eu fiquei um tempinho offline pra conferir o Dvd novo da Bethânia, Dentro do mar tem rio. Esperei muito pra ver o resultado da gravação, feita duas vezes por exigência da artista. E gostei. As imagens são bonitas e as câmeras têm movimentos mais sofisticados que nos shows anteriormente registrados e lançados pela baiana...
O som é perfeito e, na tela, o cenário ganha força e beleza. Parece que Bethânia está diante do céu, contemplando os vários tons e matizes que o colorem durante o dia. Bonito mesmo!
Só faço uma ressalva: o público de São Paulo parece ter recebido o espetáculo muito friamente. Vi duas apresentações da turnê aqui no Rio e lembro bem de como os cariocas marcavam o ritmo das canções na palma da mão, além, é claro, de cantar quase todas as canções do repertório. Em São Paulo não parece ter havido a mesma sintonia fina entre artista e plateia. Pelo menos não a ponto de se fazer notável nesse Dvd.
Também senti falta de extras. Seria interessante, por exemplo, ver Bethânia falando de sua relação com as águas, com os orixás que regem esse tão precioso recurso natural.
O grande momento? Assim como quando estive nos shows, elejo a interpretação de Ultimatum. Impecável!!!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Susana Vieira e o teste do verdadeiro ou falso...

Essa é pra lembrar dos tempos de escola...

Analise as imagens abaixo atentamente. Em seguida, assinale qual delas é a verdadeira.

IMAGEM 1:












( ) V ( ) F

IMAGEM 2:










( ) V ( ) F




Se quiser, aproveite os comentários e justifique a sua resposta, ok?

Brit, obrigado pela dica! Acho que se o povo da Adobe soubesse que o photoshop um dia iria fazer tanto sucesso, teria dado um jeito de lançá-lo em creme mesmo...
Quem tiver mais pérolas para enviar aqui pro B@belturbo, pode escrever pra HotLine.

Da série: "a pergunta que não quer calar..." 50

Prestem atenção na fisionomia do cantor Emílio Santiago...
Antes:
e agora:
Pistas sobre o que rolou por ali???
Eu aposto que foi algo além da ação do tempo...

Sobre o Pode Entrar de Ivete Sangalo...

Não vi todo o especial exibido pelo Multishow. Mas o que vi me impressionou. Primeiro, pela beleza das imagens captadas pela equipe comandada por Joana Mazzuchelli. Além das gravações das canções que integram o repertório do projeto, Joana e sua trupe souberam retratar Salvador lindamente. Confesso: fiquei com muita saudade da Bahia...
Das músicas - já que se trata de um disco - eu também gostei. Especialmente de Muito Obrigado Axé, uma pérola que Carlinhos Brown deu para Ivete cantar com Maria Bethânia. O encontro das duas, no qual Ivete assume deliberadamente o papel de fã, é o ponto alto do projeto - não por acaso, encerrou o especial do Multishow. As vozes das baianas - de estilos tão diferentes, a ponto de muita gente torcer o nariz pro encontro - harmonizaram-se perfeitamente, resultando num registro delicado e certeiro. Acerto indiscutível!
Gostei também de Quanto ao Tempo, de Brown e Michal Sullivan. Balada arranjada com cordas, numa pegada muito boa de ouvir. E vale ressaltar que esse também é um encontro muito feliz. O que também vale para o dueto entre a baiana e Marcelo Camelo, que compôs e foi cantar Teus Olhos, uma música com sonoridade havaiana, que me lembrou a praia do Jack Johnson. Bem bacana.
Com Saulo Fernandes, Ivete canta o reggae Vale Mais. Curti. Não é nada fora de série, mas me cheira a hit, dada a popularidade da dupla - no sentido de que o público gosta de ver os dois cantando juntos.
Os duetos com Mônica Sangalo e com os Aviões do Forró não me disseram muita coisa. Mas cabem, não chegam a comprometer.
Sozinha, Ivete interpreta Meu Segredo - romântica que casou muito bem com a voz grave e rouca; e Agora eu Já Sei - outra lentinha, já sucesso nas rádios de todo o Brasil.
Mas aí alguém pode perguntar: "Mas e a madeirada?"
A baiana não esqueceu do estilo que a consagrou, embora a Música Prapular Brasileira seja ofuscada pelas canções que citei acima, pelo caráter de novidade que elas conferem ao projeto. Mas isso não é o fim do "tira o pé do chão". Na base do beijo, Balakbak, Cadê Dalila e Oba Oba provam que Ivete anda com um olho no padre e, é claro, outro na missa.
Sou fã da baiana e isso não é novidade. Mas sinceramente acho que o projeto soma muita coisa à obra dessa baiana. No que depender do Pode Entrar, Ivete Sangalo já pode aposentar o Carro Velho, dar férias para o Pererê e deixar de lado o Canibal. Afinal, tem muita coisa nova e boa pra cantar...
Agora, achei muito curiosa a opção por não exibir a música do carnaval no especial. Na comunidade de fãs de Ivete no Orkut, todos se perguntam: Cadê Dalila?
E viva a metalinguagem!!!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

A Fazenda é gongada no Twitter...

Olha só o que o figuraça Christian Pior andou escrevendo sobre o reality show A Fazenda, da Record:

christianpior: Britto Jr., por mim vc vai narrar A Marcha dos Pingüins 2. Luciele, seja filha de Francisco e resista até o fim! Chapinha de Zilú tem poder!
christianpior: Gente, Babi está o regozijo em pessoa, pois alguém está apresentando um reality pior do que ela. Lembram de Ilha da Sedução?

Sensacional, né? Se também quiser seguir o autor dessas pérolas da crítica televisiva no Twitter, ele é o @christianpior.
Não tenho visto o programa, mas, pela repercussão no twitter, a coisa anda meio caída. Se bem que, pela quantidade de comentários - ainda que negativos - o Ibope deve estar alto...

Língua solta...

Luana Piovani disse ontem, em entrevista, que "milhares já broxaram" com ela...
Cá entre nós, tenho muita preguiça dessa moça! Tão bonita, poderia se empenhar na carreira, falar só sobre trabalho e, assim, fazer verdadeiramente diferença. Mas adora uma bobagem...
E depois esse pessoal vem criticar a imprensa...aí é dose!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Plantão Profissão Repórter...

Estou estarrecido vendo as reportagens do programa de hoje! Todo mundo sabe que a beleza é um mercado muito lucrativo, mas é chocante perceber supostos profissionais da saúde vendendo o ideal do corpo perfeito, sem considerar sequer os riscos envolvidos em qualquer procedimento cirúrgico.
Profissão Repórter, feito por focas*, é o melhor programa jornalístico da atualidade. Deixa o combalido Globo Repórter - e todos os seus genéricos - no chinelo! Prova irrefutável de que a TV precisa de gente nova...

*No jargão do jornalismo, foca é o novato, o repórter que dá os primeiros passos da profissão.