segunda-feira, 14 de agosto de 2006

GABRIEL REIS: o homem que tirou Luana Piovanni do sério

O mais recente fenômeno da internet brasileira é o vídeo em que a atriz Luana Piovanni perde as estribeiras com um paparazzo. Disponibilizadas no YouTube, uma espécie de portal de vídeos, as imagens já foram vistas cerca de 200 mil vezes. Uma marca e tanto para Gabriel Reis, o paparazzo em questão. Aos 28 anos, carioca, formado em jornalismo pela Universidade Gama Filho, e torcedor - fanático - do Flamengo, Gabriel é, há três anos e meio, o “Poparazzo”, o paparazzo oficial do “Superpop”, programa comandado por Luciana Gimenez na Rede TV!. E nessa entrevista exclusiva ao Babelturbo, via MSN,, o poparazzo também adiantou se vai ou não atacar no casamento da patroa...
As cenas do flagrante de Luana Piovanni caminhando – que terminam com um tapa na câmera - foram gravadas no início de julho. Mas só no começo de agosto elas se tornaram o mais novo hit da internet, com cerca de 200 mil acessos. E o sucesso repentino surpreendeu até mesmo o autor das imagens: “É muita gente! Eu na TV consigo atingir este público, e até mais, mas na internet é muito bacana, porque é um novo público! Mas muita gente manda comentário criticando e defendendo o artista. São fãs e pessoas contra este jornalismo.”
Depois de colocar o vídeo na internet, Gabriel – com a câmera em punho - já se encontrou novamente com a atriz.. Desculpou-se e ganhou um sorriso debochado da estrela. “Ela sabe que deu repercussão. Não vai querer repetir o que fez. Sabe que errou.”, Para ele, o jornalismo de celebridades tem uma atuação branda aqui no Brasil: “Lá fora o pessoal publica até eles se drogando! E é capa!”, compara. E quando o assunto é a ética no trabalho de um paparazzi, Gabriel é taxativo: “Não existe limite!. É tudo pela audiência! Escolher fazer jornalismo é escolher esse tipo de coisas. Imprensa de celebridades não tem ética, você já começa falando da vida alheia!
E será que a vida da patroa, Luciana Gimenez, também vai ser alvo das lentes do poparazzo? Afinal, ela se casa no próximo dia 19 com o vice-presidente da Rede TV!, Marcelo de Carvalho. Quando o assunto é esse, Gabriel desconversa: “Não sei se vou. Ainda não recebi o convite. Mas tudo bem, sou um mero mortal! Acho difícil ela lembrar de mim...
INTERNET: o fim da privacidade das estrelas?
O poparazzo diz que seu trabalho não tem rotina: “Imagine centenas de famosos e várias possibilidades. Informações que chegam o tempo todo. É cada dia diferente do outro.” Gabriel conta que as fontes são as mais variadas. Até vendedores de shoppings da Zona Sul, telespectadores do “Superpop”, acabam se comprometendo em repassar notícias sobre o cotidiano das estrelas ao cinegrafista. Mas nem sempre o furo rende: “Tem artistas que passam por nós e nem fazemos mais. É o caso do Chico Buarque caminhando, da Letícia Birkheuer na praia e etc. É comum clica-los por lá”, revela.
Em alguns vídeos, que o próprio Gabriel disponibiliza em seu videolog, artistas como Giovanna Antonelli aparecem às boas com o rapaz. Mas essa é uma exceção. E também não é o que mais agrada ao público: “Comigo os artistas ou são uns amores ou são um nojo. E às vezes o nojo vende mais do que o amor”.
Gabriel, que também já esteve envolvido numa polêmica com um ex-namorado de Luana Piovanni, o ator Paulinho Vilhena, nunca foi processado por um artista. E acredita que, com o crescimento do site YouTube, as celebridades estarão cada vez mais expostas. E até certos limites, impostos por uma espécie de acordo tácito dos profissionais e veículos que cobrem o dia-a-dia dos famosos, poderão ser superados. Segundo ele, um desses limites seria o de tornar públicas imagens de atores “em seus momentos de love gay”. E termina o papo com um aviso: “Isso também deve cair com este crescimento do YouTube. Se eu fosse ator e estivesse no erro, estaria muito preocupado ao andar na rua...”

Será? É esperar pra ver. E você, o que acha do trabalho dos paparazzi? Se tivesse oportunidade, você flagraria um artista e disponibilizaria o flagra na internet? O que pensa sobre isso? Clica aqui embaixo e bora abrir uma discussão sobre o tema!

7 comentários:

  1. Murilo,
    Não gosto desse jornalismo.É muito heavy. Prefiro o jornalismo literário, mas sem viajar, com os pés na realidade. Dois ingredientes não podem faltar; ética e informação.
    Parabéns pela entrevista.
    Beijão
    Lu

    ResponderExcluir
  2. Murilo, meu querido, como vc já sabe eu tenho pavor desse tipo de jornalismo. respeito os profissionais. É uma escolha deles. Mas, não gostaria de fazer esse tipo de matéria, não. E tb não concordo quando o nosso repórter cinematográfico em questão diz que "escolher fazer jornalismo é escolher fazer esse tipo de coisas". Mas, enfim, cada um com a sua opinião... Agora, em se tratando de Luana Piovani até que gostei do fato dela ter ficado irritada. Não tem celebridade mais arrogante... Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Colega, primeiramente meus parabéns pela entrevista. Como já havia falado, em particular, vc sabe o qt te admiro e torço pelas suas realizações. Qt ao que nosso "coleguinha" falou, concordo com a sua colega Isabella. Ele foi infeliz ao afirmar "escolher fazer jornalismo é escolher fazer esse tipo de coisas". Infelizmente a profissão anda muito banalizada e são poucos os que realmente sabem o que é ser jornalista. Mas, cada um com seu cada qual. rs...

    Bjs,

    Taty!

    ResponderExcluir
  4. Como jornalista, acho que só existe esse tipo de jornalismo pq tem o feed-back. Não acho errado, e como telespectador até acho divertido, não vou ser hipócrita. Mas como profissional da comunicação, se tivesse a opção de escolha, não gostaria de fazê-lo.

    ResponderExcluir
  5. Murilo,
    Assim como a Bella também não gosto desse tipo de jornalismo. Se é que isso realmente é jornalismo. Há controvérsias. Uma coisa é você, enquanto jornalista, cobrir o que um artista está fazendo de novo, seja de que área for; outra coisa é você falar da vida desse artista, e o que mais acontece é o pessoal falar mal. Definitivamente NÃO GOSTO!!!! Plageando o Ancelmo, se é que ele me permite: "Isso na minha terra tem outro nome". rs...
    Parabéns pela matéria. Você abriu um espaço interessante e que gera muita polêmica. E isso é muito bom.
    Bjus,
    Érika

    ResponderExcluir
  6. Ai gente, esse apresentadooorrr é meu primo, o sucesso é de familia e a beleza...rs..Agora é sério, primo parabéns pelo seu trabalho!!!
    Quanto ao trabalho do paparazzi é aquilo só existe esse tipo de jornalismo pq existe público pra isso!!!Sem contar q para tirar a Luana do sério nao precisa fazer muito, ela é nitroglicerina pura!!!rs
    Beijocas

    ResponderExcluir
  7. Márcio André Lima17 de agosto de 2006 13:49

    Que Perigo isso, hein?
    Mas existe público pra tudo. Do contrário, não teria tanta repercussão!
    Parabéns pelo Blog, Murilo!
    Ah, já falou com o César Maia sobre seu BLOG? Ele adora! rs

    ResponderExcluir