terça-feira, 22 de maio de 2007

Lobo na defensiva?

Não ouvi o disco novo do Lobão. Ouvi bons relatos de amigos que foram a um show dele recentemente mas, talvez seguindo aquela linha de esperar o buxixo passar pra ver qual é, prefiro aguardar mais um pouco pra ver se brota a vontade de conferir o trabalho mais recente do maior falastrão do rock-brasilis.
Mas duas coisas sobre o artista me chamaram atenção recentemente. Primeiro, uma entrevista (ou bate-boca?) concedida ao G1. O cara reage - mal - do início ao fim quando a tentativa do repórter é saber sobre sua (contraditória) volta à indústria do disco, via gravadora multinacional. De acordo com o jornalisa, a conversa, por telefone, foi tensa de cabo a rabo. No fim, Lobão ainda zombou do coleguinha: "Você levou um capote do seu entrevistado", disse. Meio ácido pra quem quer lançar um disco, né?
Coincidência ou não, acessei outro dia (acho que nesse final de semana) o blog do Gabriel Reis - sim, o paparazzo mais famoso do Brasil. Eis que encontro lá um vídeo feito com...o velho lobo! Gabriel, ao flagrar o cantor num aeroporto, tocou num assunto antigo: uma (suposta) polêmica entrevista que teria sido concedida pelo artista ao apresentador (e, hoje, deputado) Clodovil Hernandez. Cá pra nós, quem nunca ouviu esse boato? Aliás, mais que um boato, a história já se tornou uma lenda urbana! Eu mesmo já conversei com gente que jurava ter assistido ao fatídico programa, nos idos da Rede Manchete. Pois bem, Lobão, de volta ao tom ácido, desmentiu veementemente que tal papo com Clô tenha acontecido. E saiu de banda reclamando bastante...
Os dois episódios deixaram claro que Lobão voltou à cena sem muita habilidade no trato com a mídia. É claro que a história com o Clodovil já deve ter chateado o cantor por demais. Mas há mais a se falar sobre outros assuntos. Lobão o tem feito, mas ainda não a contento. Ele diz, na entrevista ao G1, que quer apenas vender seu CD. Mas poderia dar uma satisfação ao grande público, que quer entender melhor a razão que o levou a voltar atrás e ceder à indústria do disco. Poderia até dizer que mudou de idéia, que precisa vender pra sobreviver. Seria mais transparente. Mais honesto. E, na minha opinião, mais inteligente também...

Um comentário:

  1. Se conseguir achar por aí, seria interessante revirar o "fato" com o Clô e as declarações de "independente" de Lobão.

    Raul, Lula e agora Lobão: "Metamorfose Ambulante".

    Valeu.

    Abraços.
    Nas Linhas
    Rascunhos na Net
    P.S.: Também participo do grupo M.A. com menos freqüência talvez.

    ResponderExcluir